LAGOA DE MELQUÍADES E AMÂNCIO, EM VITÓRIA DA CONQUISTA, RECEBE A PRÉ-JORNADA DE AGROECOLOGIA DA TEIA DOS POVOS

Durante os dias 21, 22 e 23 de agosto aconteceu a II Pré-Jornada da Teia dos Povos na comunidade quilombola Lagoa de Melquíades e Amâncio, com o tema Terra, Território e Agroecologia. No primeiro dia ocorreu um ciclo de debates sobre a experiência da comunidade com o manejo de sementes criolas, como também foi discutido o problema da devastação causada pelo monocultivo de eucalipto na região.

Os dias seguintes foram destinados para a formação prática em agroecologia e transição agroecológica, com a implantação de um Sistema Agroflorestal (SAF). A proposta é que seja efetivado, ao longo dos meses, 1 hectare – sendo que até agora já foi instalado 1000m². Participaram da atividade a juventude e o coletivo de mulheres de Lagoa de Melquíades e Amâncio. Na oportunidade foi construído um mapa coletivo de representação da área e, a partir disto, foram plantados horto medicinal, milho e feijão criolo, e mandioca.

“Nosso planejamento era iniciarmos a construção de uma área demonstrativa de um SAF, que será um exemplo para toda a comunidade, que futuramente outros moradores possam implantar esse sistema em seus quintais, nas suas áreas produtivas. Tudo que a gente planejou conseguimos cumprir”, avalia Thiago França, técnico em agroecologia e jovem liderança do quilombo, sobre o projeto.

O novo SAF de Lagoa de Melquíades e Amâncio tem a proposta fundamental de construir novas perspectivas de restauração do meio ambiente da região e fortalecer a rede de sementes da Teia dos Povos . “A partir da área que surgiu com essa pré-jornada, a gente vai planejar para criar outras áreas e levar o intuito de reflorestamento para comunidade. A gente viu a importância de manter o território e estar sempre discutindo sobre essa questão, tanto a terra para o processo de produção, quanto como algo de identidade”, completa Thiago.