Teia dos Povos presentes no Fórum Social Mundial 2018

Teia dos Povos no Fórum Social Mundial 2018

A Teia dos Povos esta participando do Fórum Social Mundial 2018 na Universidade Federal da Bahia (UFBA) – Ondina Salvador, durante os dias 13 a 17 de março. Um espaço que conta com diferentes grupos, bandeiras e lemas, com o Tema: Resistir é criar resistir é transformar.

Nádia Tupinambá, Joelson Ferreira, Edite, Ingrid e Guiomar ambas do Geografar

O Evento está sendo realizado em diversas localidades da Capital Baiana: Parque do Abaeté, em Itapuã, e o Parque São Bartolomeu, no Subúrbio FerGeografarroviário da cidade. Segundo os organizadores do evento são estimadas cerca de 60 mil pessoas, de 120 países, reunidas para debater e definir novas alternativas e estratégias de enfrentamento ao neoliberalismo, aos golpes e genocídios que diversos países enfrentam na atualidade.
Nesse espaço proporcionado pelo FSM a Teia dos Povos está organizando roda de conversa sobre Ancestralidade, terra e territorialidade, um tema que aborda a importância da Agroecologia para a sociedade trazendo as experiências dos povos que a integram. Na oportunidade a Teia está expondo os trabalhos desenvolvidos pelos elos e comunidade: chocolate fino, produtos orgânicos, essências florestais, artesanatos, sementes crioulas, mudas nativas e frutíferas.

Contando com a participação e colaboração dos estudantes da Centro Estadual de Educação Profissional da Floresta do Cacau e do Chocolate Milton Santos, moradores do Assentamento Terra Vista – MST, Indígenas, Casa de Boneco, GAIA, COOPAFEBA, Eco Bahia e o Instituto Biofábrica.

Estande da Teia no FSM 2018

O Evento esta organizado com vários eixos temáticos, na perspectiva de abordar temas concernentes aos acontecimentos global e local, provocando reflexões sobre a luta pela terra e territorialidade; o respeito a ancestralidade; o poder da comunicação e tecnologia; as várias formas culturas de resistências; a luta pela justiça social e ambiental; a luta pela Educação e emancipação dos Povos; o feminismo e a luta das mulheres; o direito pela igualdade e a Diversidade de gênero e o respeito aos povos indígenas e o povo preto.
O Encontro esta previsto para encerrar no dia 17 com um grande ato em repudio a morte da vereadora do PSOL Marielle Franco, que foi covardemente assassinada.

 

Diga ao povo que avance. Avançaremos!